Algumas frases do Osho

“Nas mãos do coração o intelecto fica inteligente. Ocorre uma transformação. A pessoa não fica intelectual, ela simplesmente fica sábia.”

“Você não pode ser sincero se não for corajoso. Não pode ser amoroso se não for corajoso. Não pode ser confiante se não for corajoso, portanto, a coragem vem em primeiro lugar e tudo o mais a sucede”

“Se você realmente ama uma pessoa, dá a ela espaço infinito. Seu próprio ser é só um espaço para ela crescer e com o qual crescer. A mente interfere e tenta possuir a pessoa, então o amor é destruído.”

“Quanto mais viva a pessoa estiver, mais problemas ela terá. Mas não há nada de errado nisso, porque lutar com os problemas, enfrentar desafios é a forma pela qual crescemos”.

“Milhões de pessoas se apegam ao sofrimento por uma razão muito simples: travaram uma espécie de amizade com ele. Viveram tanto tempo com ele que, se o deixarem, será como um divórcio”.

“As pessoas medrosas provocam medo nos outros para que possam descansar `a vontade. Elas sabem muito bem que assim você não vai tocá-las, não vai ultrapassar os limites delas”.

Estão no livro Coragem – O Prazer de Viver Perigosamente.

Anúncios

17 Comentários on “Algumas frases do Osho”

  1. Daniel Miranda disse:

    Muito bacana seu blog Luisa, que você continue assim, linda e inteligente, deixando sempre seus textos e frases que você lê que dizem muitas verdades, que, às vezes, nem percebemos… bjos e abs, sucesso.

    Att, Daniel

  2. Sydney disse:

    hum…ta zen então rss
    Se preparandopra começar o ano de vez é? 😛

    beixu

  3. pedro disse:

    bum! mta coisa pra pensar.
    acho mesmo que vale mais falar sobre a coragem do que sobre o medo, embora a mensagem seja semelhante.
    luisa, um copo preenchido com metade da sua capacidade de água está meio cheio ou meio vazio?

    a chave é a consciência, a percepção. está tanto na mensagem como na forma de enxergar tudo.

    e tem mais, eu gostei muito de “Quanto mais destemida a pessoa, menos ela usará a mente. Quanto mais medo ela tiver, mais usará a mente”, mas esse assunto rende muito mais do que um comentário de blog.

    grato : o)

  4. Letícia Lavigne disse:

    “Se você realmente ama uma pessoa, dá a ela espaço infinito. Seu próprio ser é só um espaço para ela crescer e com o qual crescer. A mente interfere e tenta possuir a pessoa, então o amor é destruído.” é vero.

  5. Drako Maku disse:

    Acredito que todas as pessoas não são iguais. Tanto na forma física como na forma mental. Emocional e racional.

  6. LOBO. disse:

    QUE IDÉIA É ESSA ???
    Dar espaço infinito ?
    Ahhhhhh… entendi. Então é assim que se ama toda a humanidade.
    É só dar espaço infinito. Vai. Vai pra bem longe… Sai daqui.
    Entendi. Querer possuir é o que ? Querer cuidar da pessoa ?
    Não pode cuidar, tem que deixar ir embora, se quebrar toda.
    ISSO É AMAR. É. É o verdadeiro Amor. Ui.

    O amor é destruído se você abandona a pessoa, e não ao contrário.

    Belez… ? Dar espaço infito…

  7. LOBO. disse:

    Quem é esse tal de Osho, ein ?
    Ele era casado ? Se era não gostava da mulher…
    Nunca deve ter realmente gostado de alguém,
    porque saberia que não é assim.

    Ou então segue a linha de raciocínio que diz que o sacrifício
    é necessário, que é honravel.

    Que é honravel negar o que se sente,
    que se reprimir é algum tipo de virtude.

    Se acovardar e não deixar transparecer o sentimento,
    não fazer jus ao que sente, deixar quem ama ir embora.

    Aí depois é só virar intelectual, fazer uma frase dessa,
    e tentar acreditar que o que escreveu é verdade.

    Nunca vai conseguir.

    Coitado do Osho.

  8. LOBO. disse:

    Tem mais uma coisa…

    Esse negócio do medo…

    ” Quem intimida é porque tem medo “.

    Mermão, lol, quem intimida é porque pode.
    O repetente no fundo da classe, não tem medo de ninguém não.
    Ele vai tacar um giz na tua cuca, e vai ficar por isso mesmo…
    Porque pode, porque não tem índole para não fazer.
    Porque não sabe o que significa respeito, não porque tem medo.
    ” Que se dane “.
    Tu é fraco eu vou te amassar, acabou.

    Eu vejo um cara gigante na rua…

    Putz, ele é forte, ein ? Num embate eu não sei quem venceria não…
    Isso é medo ? Pode ser.
    Aí eu vou fazer o que… ?

    Eu vou lá intimidar ele ?
    Eu vou é fingir que eu nem vi. Com toda a certeza. Tchau memo. lol.

    ( É brincadeira, eu não ia fugir não, tá ligado?) lol

    Mas também não iria lá intimidar.

    Ou seja, numa situação específica, talvez essa frase e até a outra
    façam algum sentido. Numa situação MUITO específica.

    Ler ela e aceitar como verdade absoluta, certamente é no mínimo equivocado, e é como a maioria das pessoas fazem.

    Dessa forma elas não se encaixam na realidade.

    Não dessa forma.

    Caberia ao discernimento de cada um perceber isso.

  9. LOBO. disse:

    Eu percebo, com os filósofos, que se dizem intelectuais,
    que eles colocam tudo na racionalidade, e nada na realidade.

    Esquecem que somos animais, e que na maioria das vezes as
    coisas são muito simples. Sem muitas explicações.
    Sem muitos motivos elaborados.

    Mas é difícil aceitar a simplicidade, não é ?

    Fez porque deu vontade de fazer no momento e nada mais que isso.

    Sem nenhum outro motivo muito inteligente.
    Dá segurança achar que tudo tem um motivo racional,
    e por esse motivo muitos se apegam à isso, mas não é assim.

    Não porque foi maltratado na infância,
    ou porque o pai ele nunca deu um algodão doce.

    Fez porque é o que ele é, faz parte dele.

    Ele é um animal, sente, tem fome, tem frio, reage às situações
    como qualquer outro animal faria.

    Tem um pouco mais de discernimento, consegue raciocinar,
    mas ainda é um animal.

    É completamente ligado aos instintos, e às reações de momento.
    Ignorar isso é ignorar a verdade, porque é o que somos.

    Ainda animais, muitas vezes autoreprimidos, e a culpa é só nossa.

    Nunca deixaremos de ser animais.

    Numa ânsia IRRACIONAL por segurança,
    por querer sempre se sentir superior, acha que o intelecto o diferencia, e reprime a sua própria natureza.

    Não passa de um animal.
    Por mais que queira florear com matemática, com raciocínio.

    Por isso vivem tão estranhos, reprimidos, em meio a tantos
    conceitos específicos que usam como genéricos,
    preferem não pensar, preferem aceitar essa “segurança”.

    Esquecem que são só animais.

  10. LOBO. disse:

    Vivendo e reagindo à realidade que lhes é apresentada.

  11. Samuel disse:

    Esse tal de Lobo aí não faz a mínima idéia do que seja realidade… Talvez entenda bem da própria realidade apenas (“somos animais”…), e olha lá ainda… E “realidade” essa que, pelo visto, pretensiosamente quer ver aceita por todos (ok, sonhar faz bem! ). Mas, da minha realidade, do meu mundo, do meu ser, com certeza ele não sabe nada.

    “Se você realmente ama uma pessoa, dá a ela espaço infinito. Seu próprio ser é só um espaço para ela crescer e com o qual crescer. A mente interfere e tenta possuir a pessoa, então o amor é destruído.”

    Perfeito.

    Esse lance do sofrimento também é pura verdade mesmo, Luisa. Conheço pessoas que se tornaram tão adictas em sofrimento que não conseguem mais viver sem uma dose diária pelo menos!

    Você gosta de Osho, precisa ler Nisargadatta Maharaj, Luisa. Recomendo totalmente! Osho o elogiava muito, inclusive. Eu, particularmente, nunca li nada tão evoluído quanto Nisargadatta. É de dar nó no cérebro – até porque, o cérebro, o intelecto, nunca podem compreender o que está além do seu alcance. Deixo aqui uma excelente página com vários links pra leitura de conversações e downloads de livros dele e sobre ele:

    http://www.prahlad.org/gallery/nisargadatta_maharaj.htm

    Algumas coisas que cacei lá agora, aleatóriamente:

    ” ‘I am’ itself is God.
    The seeking itself is God.
    In seeking, you discover that you
    are neither the body nor the mind,
    and the love of the self in you
    is for the self in all.
    The two are one.

    The consciousness in you
    and the consciousness in me,
    apparently two, really one,
    seek unity, and that is love.”

    “Blessed are those who were lucky enough to listen to the discourses which were like showers of Nectar from the mouth of the Sadguru Shri Siddharameshwar Maharaj, who was the embodiment of this Supreme Knowledge, Vidnyana. Equally blessed will be those who will read and listen to these discourses, and will become like the Immortal Nectar itself. They will never have fear of death, nor they will die.”

    On “Free Will”

    Q: Surely, I am not the master of what happens. Its slave rather.
    M: Be neither master, nor slave. Stand aloof.
    Q: Does it imply avoidance of action?
    M: You cannot avoid action. It happens, like everything else.
    Q: My actions, surely, I can control.
    M: Try. You will soon see that you do what you must.
    Q: I can act according to my will.
    M: You know your will only after you have acted.
    Q: I remember my desires, the choices made, the decisions taken and act accordingly.
    M: Then your memory decides, not you.
    Q: Where do I come in?
    M: You make it possible by giving it attention.
    Q: Is there no such thing as free will? Am I not free to desire?
    M: Oh no. You are compelled to desire. In Hinduism the very idea of free will is non-existent, so there is no word for it. Will is commitment, fixation, bondage.
    Q: I am free to choose my limitations.
    M: You must be free first. To be free in the world you must be free of the world. Otherwise your past decides for you and your future. Between what had happened and what must happen you are caught. Call it destiny or karma, but never�freedom. First return to your true being and then act from the heart of love.
    Q: Within the manifested what is the stamp of the unmanifested?
    M: There is none. The moment you begin to look for the stamp of the unmanifested, the manifested dissolves. If you try to understand the unmanifested wtih the mind, you at once go beyond the mind, like when you stir the fire with a wooden stick, you burn the stick. Use the mind to investigate the manifested. Be like the chick that pecks at the shell. Speculating about life outside the shell would have been of little use to it, but pecking at the shell breaks the shell from within and liberates the chick. Similarly, break the mind from within by investigation and exposure of its contradictions and absurdities.
    Q: The longing to break the shell, where does it come from?
    M: From the unmanifested. – “I Am That” – Link

    “Take the case of a young child. The sense of ‘I-am’ is not yet formed, the personality is rudimentary. The obstacles to self-knowledge are few, but the power and the clarity of awareness, its width and depth are lacking. In the course of years awareness will grow stronger, but also the latent personality will emerge and obscure and complicate. Just as the harder the wood, the hotter the flame, so the stronger the personality, the brighter the light generated from its destruction.”

    “Spiritual maturity is being ready to let go everything. Giving up is a first step, but real giving-up is the insight that there’s nothing to be given up, since nothing is your property.”

    “Throw out all you talking, concepts and words! After all, what is the mind? It is just the noise that goes on inside. With waking begins the chattering, and the talk goes on endlessly thereafter. This is your mind and you run after it”

    “I see what you too could see, here and now, but for the wrong focus of your attention.You give no attention to your self. Your mind is all with things, people and ideas, never with your self. Bring your self into focus, become aware of your own existence. See how you function, watch the motives and results of your actions. Study the prison you have built around yourself, by inadvertence.”

    “There’s nothing from which the world could profit more than from giving up profit. A man who’s no longer thinking in terms of winning and loosing is truly non-violent man, since he’s above all conflicts.”

    “To one who really understands what has been said here, a dream is no different from what is seen in the waking state: both are plays of consciousness . . . We call one the waking state, the other the dream . . . but in essence, both are events happening in the consciousness and essentially they are not different.”

    Interview with Alexander Smit

    “What precisely did you want from him?”

    “Self-realization. I wanted to know how I was put together. I said: ‘I have heard that your are the greatest ego killer who exists. And that is what I want.’

    “He said: ‘I am not a killer. I am a diamond cutter. You are also a diamond. But you are a raw diamond and you can only be cut by a pure diamond. And that is very precise work, because if that is not done properly then you fall apart into a hundred pieces, and then there is nothing left for you.'”

    Bjs!

  12. LOBO. disse:

    O rapaz alí se doeu comigo…

    Acho que ele nem entendeu o que eu falei.

    Então ele não é um animal, não é um mamífero.

    É um alienígena que não reage à realidade…

    Os exemplos que eu dei foram caricatos.

    Se confundiu todo, ein ?

    Eu acho que ele nunca tomou um giz na cuca… lol.

    • Samuel disse:

      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! “Rapaz”! kkkk Me recuso a discutir com um sujeito que usa tal substantivo (sem falar de expressões como “se doeu comigo”, “se confundiu todo”…) E ainda se intitula “Lobo”! Ui! kkkkkkkkk Pelo menos acertou no “alienígena que não reage à realidade”, porque alienígena eu sou mesmo (e com orgulho, bem melhor do que ser um animal brasileiro vivendo sua monótona “realidade”), e reagir à que realidade? O que você chama de realidade, pra mim não passa de um sonho, uma ilusão. E ainda tem otário que acredita… Se liga. E como você diz que não reajo à “realidade” se foi por causa da minha reação à baboseira que vc escreveu que vc veio perder seu tempo dando respostinha ao que escrevi?! Tsc…nem falo mais nada…. kk. Aliás, eu nem ia escrever nada, pq geralmente nao sei responder sem humilhar, e to tentando ser uma pessoa melhor, mas nao resisti. Mas foi a primeira e última vez, daqui pra frente voltarei a me restringir a apenas comentar o post. Por respeito à Luisa e ao blog dela. Somente por isso.

      • Samuel disse:

        E me desculpe por qualquer coisa. Não tenho que me meter no comentário dos outros. (E não sou bipolar. Heh) E, fora aquele ponto, concordo com você em tudo mais que escreveu. Você tem razão quanto à inutilidade do intelecto, por exemplo. E não estou sendo irônico, eu realmente concordo com isso. O intelecto, tão usado para justificar a tal “supremacia humana” – e o próprio mundo contemporâneo comprova que o ser humano realmente não tem nada de superior em relação aos animais, muito pelo contrário, de humano o ser “humano” não tem mais nada, até os animais são mais humanos que os próprios “humanos” – é uma ferramenta inútil da maneira que vem sendo utilizada, ou melhor, não utilizada pelo homem contemporâneo. E aquilo que somos, aquela essência comum a todos – chamem-na Amor, Deus, Espírito, Alma, Consciência… como queiram -, que não é diferente da dos animais, está além do intelecto, e nisso o homem contemporâneo peca, subestima a única coisa que poderia diferenciá-lo positivamente das demais espécies. E é justamente por isso que o auto-conhecimento é importante. Enquanto o homem não entender o que ele é, ele continua longe de não ser como qualquer outro animal, mesmo sendo o topo da evolução das espécies.
        Abraço, e Paz

  13. anonimo disse:

    corcordo com tudo ai

  14. DIVA disse:

    OSHO É TUDO DE BOM


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s