Mundo Novo

Escrevi esse texto no ano passado para um revista, e agora vou publicá-lo aqui. O tema daquela edição era “Mundo Novo”.


Tudo começou quando o menino que trabalha na revista me ligou perguntando se eu ia mesmo escrever essa coluna.

Meus textos impressos dariam a impressão (para mim mesma) de que eu realmente escrevo. Então meu blog não é pra valer? Sim, mas como eu nasci antes dos blogs, talvez ainda considere que palavras impressas têm mais credibilidade do que caracteres digitais. Vi que eu estava diante do meu lado mais conservador.

– Mundo novo! – ele falou.

– Mundo novo? – tremi.

Era ele, cutucando minha cabeça antes mesmo de eu me dar conta. Não o menino da revista, mas o que ele disse. Esse seria o tema da próxima edição. Revista mesmo, dessas com páginas, papel, fotos, que se soltar cai no chão, como qualquer outro material sólido que esteja sujeito `a lei da gravidade neste nosso planetinha (ainda) físico.

Ando recebendo inúmeros e-mails e lendo artigos `a respeito das mudanças climáticas no planeta. Textos de estudiosos, cientistas, astrólogos. Em uníssono, o discurso é de que mudanças supostamente naturais vão acontecer numa velocidade cada vez mais alta.  Ao lado delas, a economia do mundo vai se desestruturando, abrindo espaço para uma nova organização, ainda desconhecida. Natural que um caminho rumo a um gigantesco ponto de interrogação nos dê medo. Não fomos ensinados a viver com menos, a utilizar somente o necessário, a rearranjar o cotidiano, e, muito menos, a aceitar que somos transitórios.

Estamos vivendo hoje algo que não sabemos o que é. Pode ser o resultado do nosso próprio desequilíbrio somado ao longo da história, ou talvez um processo de transformação natural do planeta que de quando em quando se recria. Seja lá o que for, o importante é saber se transformar junto.

Buscar o próprio equilíbrio é a primeira e uma das mais importantes atitudes para reequilibrar o mundo (ou o que vier a ser o mundo). Olhar para si mesmo não significa ser egoísta ou individualista, ao contrário. É uma das tarefas mais difíceis, porém mais eficientes: dar conta da parte onde cada um pode realmente exercer algum poder de transformação. Parece irônico que, aqui do alto da racionalidade, da tecnologia e do poder da ciência, o ser humano esteja tão carente de religião. E não me entenda mal: a origem da palavra Religião vem de Religare, reconectar, não tem nada a ver com algumas instituições e crenças que se dizem religiosas, mas que afastam ainda mais o ser humano de si mesmo. Nosso desequilíbrio vem da super-valorização do mundo exterior e da negligência com o mundo interior.

Não estou defendendo uma teoria viajandona de que o lado espiritual é mais importante que o material ou de que a a tecnologia é maléfica. Nenhum lado é mais importante que o outro, afinal, o equilíbrio se dá com pesos iguais. A tecnologia é só uma ferramenta, como uma faca. A faca facilita muito a nossa vida, mas usada sem um bom propósito, pode ser terrível. Nunca tivemos tantos recursos ao nosso redor, mas se não nos reconectarmos `a consciência, ficaremos reféns de nossas próprias criações. E estamos criando o tempo todo, saibamos disso ou não. Olhar honestamente para dentro de si e descobrir os próprios propósitos, é a única forma de escolher o que se quer criar.

Anúncios

9 Comentários on “Mundo Novo”

  1. pedro disse:

    dentro desse processo que você descreveu muito bem, acrescentaria que a atenção e a valorização ao que se sente – muitas vezes diferente ao que se pensa -, pode ser um caminho para a investigação do eu interior e para uma visão mais sincera e próxima a realidade.

    gostei = )

  2. Sydney disse:

    ..que isso… só o rock salva… rss

    bjok’s

  3. Felipe Delfim disse:

    O ser humano de hoje é carente de espirito e auto-equilíbrio. Isso é fato.

  4. Letícia Lavigne disse:

    “Olhar honestamente para dentro de si e descobrir os próprios propósitos, é a única forma de escolher o que se quer criar.” já disse que eu te amo? serio, que texto incrivel.

  5. esperantobr disse:

    Ehehehehehe… Boa essa Lú. Beijão

  6. Samuel disse:

    Perfeito. :]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s